Buscar
  • Grupo Neurofocus

Exercício terapêutico para inibir a procrastinação

Ato na maioria das vezes desagradável de adiar ou deixar alguma coisa para depois,  atrasando tarefas e decisões.


Ação associada a ilusão de adiar um sofrimento, que assim  feita gera um sofrimento maior, já que o que é tarefa aversiva é adiado e não esquecida. 


Como comportamento prevalente é complexo envolvendo componentes cognitivos, emocionais e comportamentais.



TIPOS DE PROCASTINAÇÃO


Os que evitam

Alguns procrastinam para evitar as consequências negativas de suas ações,   a sensação de ansiedade, tédio, esgotamento ou tristeza, bloqueios emocionais ligados ao fracasso, traços de personalidade como perfeccionismo excessivo ou falta de autoconfiança.   A isso se somam os pensamentos reverberativos,  a tendência a recordar tarefas inacabadas ou interrompidas muito mais que as finalizadas.


Os otimistas

Tendência a criar ilusões quanto ao tempo, a facilitar tarefas dificeis, diminuir o tempo de tarefas longas, não contar em caso de equipes com o funcionamento dos outros.


Os que procuram prazer

Comportamento comum na adolescência, pode permanecer na vida adulta onde deliberadamente   só tarefas que podem distrair ou causar prazer são escolhidas. 


O EXERCÍCIO


Colocar-se numa posição confortável, sentando-se com a coluna ereta numa cadeira de braços. Apoiar os braços na cadeira e projetar a mandíbula inferior para frente apoiando levemente na superior. O apoio da mandíbula inferior ajuda a expirar fortemente pelo nariz. No final de 5 minutos abrir bem a boca,


EXPLICAÇÃO


Nossa hipótese é a de que essa respiração acentua  a descarga dos neurônios inspiratórios ajudando a diminuir seus disparos durante a expiração. Isso pode predispor para a ação. Como essa respiração é rítmica dependendo de um impulso inspiratório contínuo (tônico) ajuda a vitalizar   o organismo. 


RESULTADOS


Foi medida a frequência cardíaca com o Nexus 10 de 2014 a 2018 em 30 pacientes. Onde 15 fizeram o exercício respiratório e 15 fizeram o exercício do gato, Foram realizadas 5 sessões com o exercício em cada paciente. As medidas mostraram que houve uma mudança significativa nos padrões respiratórios e da frequência cardíaca em todos os pacientes. O questionário sobre a procrastinação respondido a cada sessão pelos 30 pacientes mostrou progresso em 8 pacientes que fizeram o exercício do gato. 


REFERÊNCIAS


BRANDÃO, F. S. ; outras modalidades do trabalho ocular com pacientes com transtornos graves. In: CONVENÇÃO BRASIL LATINO AMÉRICA, CONGRESSO BRASILEIRO E ENCONTRO PARANAENSE DE PSICOTERAPIAS CORPORAIS, 2004, Foz do Iguaçu. Anais... Centro Reichiano, 2004. Curitiba: Centro Reichiano, 2004. 





11 visualizações0 comentário